Carga Viral VS CD4

Antes de ter o resultado indetectável a Dra Cydia pediu o primeiro exame de sangue para saber a quantidade de vírus que eu tinha. O maior interesse naquele momento era saber a quantificação da carga viral e o número de células CD4

Se a carga viral é alta, a contagem de CD4 vai ser baixa, tornando a pessoa mais vulnerável a infecções oportunistas.

A milhar 71.956 cópias x 109 CD4 me colocou pela primeira vez em contato com o gráfico usado pelos médicos para saber com precisão o tempo/anos que eu era infectado.

Trace uma reta horizontal entre 100 e 200 proporcional ao número 109 e cruze com outra reta vertical no ponto que a reta encostar no linha azul para enxergar a quantida de anos que eu estava infectado: entre 8 e 9 anos.

Eu já era um caso alerta vermelho no momento que vimos o resultado. Pessoas abaixo de 300 para CD4 já são consideradas com AIDS, doença causada pelo vírus HIV, que interfere na capacidade do organismo de combater infecções. A primeira atitude da doutora foi associar ao meu tratamento o antibiótico bactrim para me prevenir de doenças oportunistas. Segui a risca a medicação que duraria 90 dias. Interrompemos antes porque a minha resposta ao tratamento foi exemplar.

Ter parado de ingerir álcool e não fazer uso de drogas combinado com exercícios físicos foi primordial para alcançar os resultados esperados.

No tratamento do HIV, o objetivo é diminuir a carga viral para níveis indetectáveis. Em geral, a carga viral é declarada indetectável se estiver sob 40-75 cópias em uma amostra de sangue (o número exato depende da realização do teste de laboratório).

Na maioria dos casos o teste de carga viral para HIV é pedido na sua primeira consulta após o diagnóstico, a fim de se estabelecer um nível de base. Depois disso, os testes de carga viral são realizados a cada 3-6 meses no caso de novas medicações, e 2-8 semanas após o início ou mudança de terapia.

Ao contrário do que muitos podem pensar, um resultado indetectável não significa que a pessoa está curada, e sim que o HIV não está presente no sangue colhido ou está presente em quantidade abaixo do nível mínimo de detecção do método.

Não espere uma doença oportunista estragar a sua trajetória de vida. Faça o teste regularmente. Salva vidas. A sua e do(s) teu(s) parceiro(s).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s